"A descoberta consiste em ver
o que todo mundo viu e pensar o que ninguém pensou." - A. Szent-Gyorgyi


codigo aqui

13/02/2012

O que aconteceria se um asteróide colidisse com a Terra ?

Diariamente a Terra é atingida por algum corpo menor do Sistema Solar. Em 1908, na Sibéria, uma área de 2.150 km² foi destruída por um corpo celeste devido ao atrito com a nossa atmosfera. Nenhuma cratera no local, embora 80 milhões de árvores tenham sido derrubadas.
Sem evidências consistentes, a melhor explicação para o caso na Sibéria envolve a ideia da queda de um meteorito de algumas dezenas de metros, resultando na sua explosão a 10 km da atmosfera.

Artigos relacionados:
Os riscos de um impacto que colocasse em perigo a vida na Terra já foram abordados por Stephen Hawking - ver artigos relacionados - como assunto de preocupação de máxima importância. Ocorrências como a de Tunguska na Sibéria destacam os riscos enfrentados.

Em um anel com 150.000 km de fragmentos entre Marte e Júpiter se encontram mais de 500 mil asteroides já catalogados. Esses fragmentos podem ser encontrados em tamanhos microscópicos, até centenas de quilômetros de diâmetro, como é o caso do asteroide Vesta, com 575 km de diâmetro.

O que aconteceria caso um corpo com dimensões como essa colidisse com a Terra ?

Existe um projeto em desenvolvimento que prevê o uso de mísseis, bombas ou alterações gravitacionais para evitar eventuais colisões com a Terra. É conhecido como NEOShield, e está sendo desenvolvido pela NASA em parceria com a Agência Espacial Europeia.