"A descoberta consiste em ver
o que todo mundo viu e pensar o que ninguém pensou." - A. Szent-Gyorgyi


codigo aqui

07/06/2011

Qual o limite da mente humana ? Iremos parar de inventar e descobrir ?

O futuro da humanidade sempre foi incerto. Júlio Verne, em 1865, publicou em sua obra "De la Terre à la Lune" [Link], a incrível estória de três astronautas em órbita lunar. Cem anos depois, a ficção se tornou realidade. Em Julho de 1969 o norte-americano Neil Armstrong pisou em solo lunar.

Em centenas de anos de desenvolvimento, experimentamos maravilhosas descobertas instigadas pela necessidade e por uma aguçada curiosidade.

A fronteira estava em toda parte. Hoje, não enxergamos limites. O homem e sua curiosidade estudou o solo de Marte, os arredores de Saturno e a atmofesra de Mercúrio. Encontrou planetas com possíveis condições para o desenvolvimento de vida: [Link] ; [Link] ; [Link], unificou teorias e abriu seu entendimento sobre o universo e tudo que nele há.

Até agora, nenhuma pretensão em parar. Qual o nosso limite ?

Em busca de novas e mais eficientes fontes de energia, a empresa japonesa "Shimizu Corporation" lançou sua ideia para suprir necessidades energéticas na Terra. O projeto "Luna Ring" está baseado em painéis solares instalados na Lua para a captação de raios solares e sua conversão para energia elétrica - Confira:



Estima-se que em 24 anos o projeto seja lançado. Coisas maravilhosas nos aguardam em décadas de avanço.