"A descoberta consiste em ver
o que todo mundo viu e pensar o que ninguém pensou." - A. Szent-Gyorgyi


codigo aqui

05/07/2010

Conflitos armados tem sido observados de perto...

São várias as ocasiões em que pessoas relatam avistamentos, em que objetos voadores não identificados perseguem, ou simplesmente observam algum tipo de ação. Podemos constatar isso em apresentações militares e principalmente em conflitos armados. Desde os tempos mais remotos a humanidade vem presenciando objetos voadores nos céus enquanto travam suas batalhas. Pilotos avistavam objetos voadores ao lado de seus caças durante a II Guerra mundial, soldados também avistaram estranhos objetos nas duas Guerras travadas no Golfo, e conflitos no Vietnã e na Coréia também foram palco de inúmeros avistamentos.

Para se ter uma idéia, o escritor inglês Brinsley Le Pour Trench cita em suas obras o fragmento de um hieróglifo de 4,5 mil anos, do tempo do faraó Thutmose III, que governou entre os anos de 1468 e 1436 a.C. durante uma guerra de conquistas às margens do Rio Eufrates. Os escribas relataram o avistamento de círculos de fogo, estes também descreveram ao faraó os avistamentos da seguinte maneira:

“Hoje, os círculos de fogo são cada vez mais numerosos no céu. Eles brilham mais do que o Sol. As tropas estão com medo. Tempos depois, os círculos ascenderam ao céu e desapareceram”.

Não importa a data, a localização geográfica ou mesmo etnia. Por séculos objetos voadores tem sido observados em conflitos bélicos entre nações. Ainda hoje historiadores suspeitam que Hitler tinha em mãos uma arma capaz de voar em velocidades até então nunca alcançadas, o que deixa dúvidas sobre a veracidade da informação, já que Hitler perdeu a Guerra. [Leia aqui]