"A descoberta consiste em ver
o que todo mundo viu e pensar o que ninguém pensou." - A. Szent-Gyorgyi


22/08/2010

Gravidade artificial: Da ficção para o mundo real

Em "O Universo - Viajar no Espaço" é citado por um breve momento as dificuldades em se passar um grande período de tempo com a ausência de gravidade.

Astronautas sofrem diretamente o impacto da viagem sobre sua saúde, precisando assim além de um monitoramente alimentar, manter uma prática constante de exercícios físicos. Até hoje a gravidade artificial e tripulações que passam até mesmo meses no espaço em missões só puderam ser vistos em filmes de ficção cientifica. Star Wars, Star Trek e aquela lista quilometrica que todos nós conhecemos.

Grande problema é esse que enfrentamos hoje, ausência de gravidade. Em seu projeto para exploração e coleta de material em um asteróide, a NASA informou seus planos para uma nave tripulada em que astronautas não sofreriam tanto com a ausência de gravidade. De inicio o projeto proposto por Brian Wilcox, da Nasa consiste em duas naves conectadas nas extremidades de uma longa viga metálica, de algumas centenas de metros de comprimento. Ao girar uma ao redor da outra, seria criado um ambiente de gravidade artificial, aumentando o conforto dos astronautas e reduzindo os efeitos sobre eles.

Segundo os cálculos dos engenheiros, as naves deverão girar a uma velocidade de algumas dezenas de metros por segundo, o que seria suficiente para gerar uma gravidade semelhante à da Terra.

Assim como comentado no post "Robô humanoide trabalhará lado a lado com humanos", "Hoje, décadas depois, muitos viveram o bastante para ver a vida imitando a arte, onde tecnologias desenvolvidas com base em filmes de ficção cientifica ganharam destaque nos últimos cinco anos." Já que de inicio a ideia foi colocada em prática muito antes em "2001: Uma odisséia no Espaço.