"A descoberta consiste em ver
o que todo mundo viu e pensar o que ninguém pensou." - A. Szent-Gyorgyi


28/01/16

Nunca estivemos tão próximos de encontrar vida fora da Terra

Segundo a cientista-chefe da Nasa, Ellen Stofan, "teremos registros de alienígenas que vivem em outros planetas até 2025". A afirmação foi feita com base nas últimas descobertas de Planetas semelhantes à Terra.


Em julho de 2015 o Telescópio Kepler descobriu o Planeta Kepler-452b, um primo mais velho e maior que a Terra. O Planeta está em órbita de uma estrela semelhante ao Sol há 6 bilhões de anos. Sua distância em relação à sua estrela permite a existência de água líquida em sua superfície, assim como na Terra.

Uma publicação de 2015 informa mais de 1.000 planetas encontrados fora do Sistema Solar. Muitos inclusive potencialmente habitáveis, assim como a Terra.

Leia também:
Lançado em março de 2009, o telescópio Kepler operou por 4 anos sem apresentar problemas, porém, começou a apresentar falhas em 2013, tendo suas atividades comprometidas por falhas mecânicas.

Em 4 anos de missão, o Telescópio fez descobertas fantásticas, a exemplo do Kepler-16b, um planeta muito semelhante ao imaginário Tatooine de Star Wars que se destaca por ser o primeiro planeta de que se tem notícia a orbitar duas estrelas.

Saiba mais sobre a missão:

23/04/15

Asteroide de 40 metros pode atingir a Terra em 2017

Em fevereiro de 2013 a Rússia foi surpreendida por um meteorito de 10 mil toneladas e 17 metros de diâmetro. Com o impacto, 1.200 pessoas ficaram feridas, mostrando claramente a vulnerabilidade da Terra em relação a perigos de origem extraterrestre.

Artigos relacionados:
No vídeo abaixo temos o momento do impacto - Confira:


Agora, astrônomos do Observatório McDonald, da Universidade do Texas, identificaram um asteroide próximo do nosso Planeta que em caso de colisão, trará um impacto maior do que o vivido na Rússia em 2013.


O tamanho do asteroide é estimado pelo seu brilho. Análises iniciais mostram uma rocha com 40 metros, com poder de destruição 40 vezes maior do que o impacto da bomba nuclear em Hiroshima.

Um asteroide gigante parecido a este quase atingiu o planeta em outubro de 2012, quando passou a 94,800 km de distância

Fonte